Make your own free website on Tripod.com
..The Hall of Secrets..
A história da casa hermética na cidade de São Paulo é talvez a mais conturbada de todas as Tradições na cidade. Talvez porque, olhando agora para o passado, tenhamos cometido o erro de ter passado o conhecimento secreto para nossos filhos por gerações. E alguns desses não eram merecedores do conhecimento secreto.
O primeiro membro da casa hermética a vir a cidade foi Limonjon de Saint-Didier. Nascido em Avignon no ano de 1630. Seu verdadeiro nome era Alexandre Toussanint e deveu ao seu avô o título de cavaleiro de Saint Didier. Teria perecido durante uma tempestade no ano de 1689.
Porém Limonjon apenas retirou-se da vida mundana para prosseguir com seus estudos longe dos olhos sempre atentos do resto de sua família.
Após ter se tornado mestre nas esferas de Forces, Life e Entropy em 1816 Sir Limonjon chegou em São Paulo e instalando-se na casa de Xavier Martinez Chagas, com que se correspondia desde 1807, Xavier já era um iniciado e conhecia a maioria dos inscritos secretos que tinham primordial importância.
Limonjon e Xavier começaram a estudar juntos, pois embora Limonjon já fosse um mestre Xavier era um estudante avançado nas artes da Alquimia, a qual Limonjon conhecia apenas em teoria.
Em 1876 Limonjon e Xavier já haviam estabelecido uma Chantry e contavam com sete aprendizes. Foi nesse ano que Matheus Doliran veio para o Brasil, fujindo da conturbada situação da Europa ele trouxe consigo sua mulher Lucia, grávida de 3 meses.
Foi uma época de ouro para a casa hemética. Juntos, Limonjon, Xavier e Matheus desenvolveram importantes pesquisas nas áreas da Alquimia, Física e rituais mágicos.
O filho de Matheus nasceu no início do ano de 1877, sua mulher Lucia morrera no parto.
Limonjon advertiu Matheus que isso anunciava um período de decadência e aconselhou Matheus a se livrar da criança.
Matheus revoltou-se contra Limonjon e fugiu com seu filho para o sul do país.
Refugiado e com medo que os outros hermes estivessem atrás de seu filho Matheus o registrou com o nome de seu pai: Marcellus , porém alterou seu sobrenome, que agora era Magnus.
Assim nasceu Marcellus Magnus, o homem que mais tarde foi o responsável pela reunificação da casa hermética.
Anos seguintes a profecia de Limonjon se fez real, Xavier desapareceu misteriosamente da Chantry e sua família foi encontrada morta. O final do século se aproximava e Limonjon se encontrava cada vez mais impotente frente a ameaça da tecnocracia.
Até que no ano de 1898 foi a vez de Limonjon desaparecer misteriosamente.
O resto das Chantries filiadas começaram a se movimentar para encontrar Matheus, pois precisavam de um mago experiente para comandar a casa.
No ano de 1899 Ricardo Lassat localiza Matheus Doliran e o convence a retomar o comando da casa.
Nesse mesmo ano Matheus voltou para São Paulo e reorganizou as Chantries.
Matheus também esse ano foi convidado para pertencer a House of Tytalus, mas misteriosamente recusou o convite. O que fez alguns membros levantarem por um tempo a questão de aonde Matheus adquiriu seus conhecimentos.
Mas tais boatos logo foram deixados de lado, pois Matheus não era apenas o único mestre hermético na cidade era uma peça indispensável para os hermes naquele momento. Quanto a Marcellus, ninguém ouvira mais falar dele. Algumas especulações (até certo ponto plausíveis) apareceram como a que ele estudava na Europa ou que Matheus o deixara na casa de amigos no sul do país. Outros boatos falavam que Matheus havia seguido o conselho de Limonjon e tinha se livrado da criança ou ainda que Marcellus fora colocado fora do fluxo temporal estratégicamente, para que um dia assumisse o lugar de seu pai.
Na virada do século Matheus Doliran se casa novamente.
No ano de 1915 já havia quatro Chantries na cidade e Matheus havia estabelecido um grupo de conselheiros formado por quatro mestres da Order of Hermes. Eles eram: Lucius Falcavalto, Mestre Marco (cujo sobrenome foi perdido na história), Joshua Ashley e Jackeline Mackenzie.
Esse sistema de organização mostrou-se eficiente e ajudou também a tirar preocupações e responsabilidades de Matheus Doliran que demonstrava cansasso.
No ano de 1947 a mulher de Matheus Doliran da a luz a um filho, Matheus o batiza com o nome de Gaius Magnus. A mulher de Matheus morre cinco anos depois por causas naturais.
Nesse mesmo ano Matheus apresenta a casa hermética seu novo aprendiz: Marcellus que aparentava (e pesquisas mágicas chegaram a mesma conclusão) apenas doze anos de idade.
Gaius é iniciado na casa hermética no ano de 1962
A Tecnocracia assume o total controle do país em 1964.
Os membros do conselho são mortos, exceto Jackeline que foje com sua filha, Valéria, para a casa de Matheus.
Matheus desaparece misteriosamente no ano de 1965. Marcellus assume o controle da casa hermética. Jackeline o apoia.
No ano de 1966 Marcellus e Valéria se apaixonam.
Em 1967 Marcellus faz seus primeiros contatos com as demais Tradições que sobreviveram ao golpe militar e propõe uma aliança organizada para combater a Tecnocracia.
Marcellus se espanta em descobrir a existência de tantos magos remanescentes. Ele entra em contato e consegue o apoio de Ian Shiamas bani Akashic Brotherhood, Luna bani Verbena, Prof. Laverne bani Sons of Ether, Hambá bani Dreamspeaker, Monsenhor Bernardo Gaz bani Celestial Chorus, Klaus bani Euthanatos e o inseguro apoio de Cassiano bani Cult of Ecstasy.
No começo do ano de 1968 Marcellus anuncia que a união entre as Tradições ocorrerá em 13 de outubro, no dia em que ele irá se casar com Valéria.
No dia 13 de outubro do ano de 1968, Marcellus e Gaius rompem relações por fatores ignorados.
Após a cerimônia de casamento, cada líder de Tradição deposita um amuleto mágico significando seu esforço para com a união.
A festa é atacada por Nephandus. Poucos registros relatam o que aconteceu naquela ocasião.
A casa Hermética, em versão oficial, informou que Marcellus fora morto e que diversos magos morreram.
É noticiada a captura de pelo menos três magos: Cassiano, Luna e um terceiro mago não indentificado.
Gaius assume o controle da casa hermética no começo do ano de 1969 e começa a reconstruir tudo das cinzas.
No ano de 1970 Gaius se retira misteriosamente.
A casa hermética de São Paulo é guiada por regentes europeus.
No ano de 1997 Lord Kamadriel convoca para si o direito de controle da casa hermética.